Skip to main content

Clube italiano usa sua experiência para ajudar no combate à covid-19

Skip to main content

Associados ajudam a lançar site para venda de mercadorias, organizam suprimentos para produção de álcool gel e fornecem alimentos para profissionais da área da saúde.

Por

Enquanto a maior parte da Itália está fechada para combater o coronavírus, os associados do Rotary Club de Morimondo Abbazia têm levado apoio e esperança às pessoas e comércios que estão tentando se recuperar dos efeitos da pandemia.

Eles estão atendendo tanto a necessidades imediatas como em longo prazo: doando refeições a profissionais da área da saúde, organizando uma rede de suprimentos para obter ingredientes para produção de álcool gel e ajudando comerciantes a usarem plataformas on-line para suas operações.

Obviamente, estamos vivendo tempos inusitados. No Rotary, usamos nossa rede de contatos e experiência para ajudar as comunidades.


A Itália foi duramente atingida pela covid-19, doença causada pelo coronavírus, com mais de 183.000 casos e 24.000 mortes, especialmente no norte do país. No início de março, o governo italiano tomou medidas rígidas, proibindo qualquer movimentação da população na região norte e fechando todas as empresas não essenciais. Pouco depois, tais restrições foram ampliadas para todo o país.

A economia da Itália será extremamente prejudicada, sendo empresas de pequeno e médio porte as mais afetadas. Os associados do clube de Morimondo, que fica perto de Milão, ao norte do país, queria ajudar seus comerciantes a enfrentarem esta crise.

Ajudando as empresas a sobreviver

O associado Davide Carnevali, cofundador de uma firma de tecnologia de informação, propôs uma iniciativa que envolveria seu clube e empresa, a Mitobit. Trabalhando juntos, eles criariam uma plataforma on-line que empresas de pequeno e médio porte podem usar para divulgar, vender e entregar seus produtos.

Na Itália, apenas 10% de todas as empresas vendem mercadorias on-line, portanto, este website fornece aos comerciantes uma maneira de impulsionar suas vendas agora e no futuro. “Queremos mudar sua abordagem de negócios para que seja sustentável muito tempo depois do final do lockdown”, diz Carnevali.

A Mitobit projetou e criou o site Consegnacasa, que significa “entrega em domicílio”, e os associados do clube foram encarregados do apoio jurídico, comunicação e promoção. Lançado durante a segunda semana de março, o site oferece aos comerciantes a oportunidade de divulgarem seus produtos e serviços gratuitamente, e aos clientes um sistema de pagamento on-line fácil de usar e entrega em domicílio.

Um dos maiores desafios da Itália será o que vai acontecer uma vez que a pandemia terminar … Queremos ajudar as empresas a terem sucesso quando as coisas voltarem ao normal.


Carnevali conta que as primeiras entregas começaram no início de abril. O clube implementou medidas de segurança durante as entregas, como uso de máscaras e luvas e, se possível, nenhum contato físico com os clientes.

Os associados também trabalharam com patrocinadores do Rotaract Club de Morimondo Abbazia para contatar as empresas que já tinham presença on-line, como página no Facebook, mesmo que elas não estivessem conduzindo operações virtuais. Os rotaractianos criaram uma estratégia para se comunicar diretamente com estas empresas por meio das redes sociais, e criaram treinamentos para ensinar as empresas a divulgar seus produtos e serviços por meio do Facebook, Instagram, Twitter e outros canais.

“Um dos maiores desafios da Itália será o que vai acontecer uma vez que a pandemia terminar. Ninguém sabe ao certo qual será o futuro das empresas, mas queremos ajudá-las a ter sucesso quando as coisas voltarem ao normal”, diz Alina Dorosenco, presidente do Rotaract Club de Morimondo Abbazia. “Como Rotaract Club, não temos muito dinheiro, mas sabemos usar as mídias sociais e temos habilidades técnicas que ajudarão os comerciantes a modernizarem seus negócios.”

  1. As ruas de Morimondo, Itália, estão desertas por causa do fechamento das lojas, escolas e locais públicos durante o lockdown nacional. A Itália proibiu qualquer movimentação de pessoas durante a maior parte de março e abril para ajudar a interromper a transmissão do coronavírus.

    Imagens: Rotary Club de Morimondo Abbazia, Itália.

  2. As ruas de Morimondo, Itália, estão desertas por causa do fechamento das lojas, escolas e locais públicos durante o lockdown nacional. A Itália proibiu qualquer movimentação de pessoas durante a maior parte de março e abril para ajudar a interromper a transmissão do coronavírus.

    Imagens: Rotary Club de Morimondo Abbazia, Itália.

Até o momento, cerca de 20% das empresas começaram a usar o site — desde Morimondo e Milão, no norte, até Roma, mais ao sul do país. “Não temos um limite”, diz Carnevali. “Queremos que esta iniciativa cresça para ajudar o maior número de empresas possível. Este é apenas o começo.” Ele estima que 60% das empresas no site serão relacionadas a alimentos, 20% de produtos pessoais, como roupas, e o restante de outros setores, como pet shops e joalherias.

Apoiando profissionais médicos da linha de frente

O Rotary Club de Morimondo Abbazia também está apoiando os trabalhadores da saúde. Quando o associado Pier Metrangolo, professor de engenharia química na Universidade Politécnica de Milão, ficou sabendo que a universidade iria produzir álcool gel, ele procurou maneiras pelas quais seu clube poderia ajudar. Por causa do lockdown, era difícil encontrar os ingredientes que a Organização Mundial da Saúde sugeriu para o álcool gel. Então, ele e outros associados do clube falaram com empresas que conheciam e contatos de trabalho para criar uma rede de fabricantes que pudesse fornecer os ingredientes do álcool gel e distribuir o produto.

“Obviamente, estamos vivendo tempos inusitados. No Rotary, usamos nossa rede de contatos e experiência para ajudar as comunidades”, diz Metrangolo.

O clube também doou verbas para ajudar a universidade a continuar produzindo o álcool gel. Todos os dias, a escola produz até 5.000 litros do produto, o qual é distribuído a hospitais locais, a Cruz Vermelha, delegacias de polícia e prisões. Metrangolo diz que a universidade recebeu recentemente uma licença para fabricar máscaras de proteção. “Nosso clube continua ajudando de todas as formas possíveis”, diz ele.

Em um lar de idosos local, os profissionais da saúde tomaram o que Metrangolo chamou de decisão heroica, optando por não ir para casa, mas sim permanecer no local para tentar conter a propagação do vírus e continuar cuidando dos pacientes. O clube doou quase US$3.000 para ajudar a alimentar os trabalhadores até que possam voltar para casa com segurança. Uma vez por semana, eles compram pizza para os funcionários e residentes. O Rotary Club de Helsinki-Finlandia Hall, Finlândia, clube irmão de Morimondo Abbazia, ficou sabendo da iniciativa e doou US$550 para futuras refeições.

Os associados do Rotary Club de Morimondo Abbazia admitem que sentem falta das reuniões presenciais, mas dizem que a energia e engenhosidade do clube não diminuíram. Carnevali diz que a maioria dos 40 associados do clube participa das reuniões virtuais semanais.

“Sentimos saudades de nos vermos em pessoa, mas há muito entusiasmo durante nossas reuniões on-line, porque sabemos que precisamos levar esperança àqueles que estão sofrendo”, explica Carnevali. “Este é um tempo sombrio para os italianos, mas vamos perseverar.”

Doe ao Fundo de Assistência em Caso de Desastres para ajudar clubes liderando esforços de assistência emergencial, incluindo projetos relacionados à covid-19.

Veja a lista de subsídios aprovados para iniciativas de combate à covid-19.


Conteúdo relacionado

Rotarianos na Lituânia e nos Estados Unidos promovem o uso de capacetes-bolha para evitar o uso de ventiladores mecânicos em pacientes

Rotary Clubs ajudam na luta contra a pandemia de covid-19

Rotary monitora o impacto do coronavírus